terça-feira, 12 de abril de 2011

8ª Feira do Livro de Joinville

Depois de ouvir tantas e tantas críticas a Nossa 8a. Edição da Feira do Livro de Joinville, eu fui lá conferir a última edição.



A Feira aconteceu entre os dias 01 e 10 de Abril, no centro de exposições Edmundo Dobrawa em Joinville.

Talvez para os tantos que foram a feira apenas com a expectativa de encontrar algum título por uma pechincha, realmente a feira tenha deixado a desejar. Eram poucos os estandes de editoras e livrarias. Assim, quanto a disponibilidade de títulos e de publicaçoes estávamos realmente bastante desfalcados.

Mas, surpreendentemente, eu me alegrei muito vendo a feira. Vendo o que ela provocou nas escolas da cidade, vendo a quantidade de exposições e apresentações artísticas e culturais gratuitas que couberam naquele espaço (veja qual foi a agenda).

   

Meus amigos sabem, eu tenho especial carinho pelo Projeto Oratória nas Escolas, desenvolvido e apoiado pelos diversos capítulos da JCI espalhados pelo mundo.

Meu carinho se dá principalmente por testemunhar o poder que o projeto tem de aumentar a auto-estima das crianças, de mostrar que quem tem coragem, persistência e disciplina pode superar a dificuldade de falar em publico e assim por analogia pode superar também muitas outras dificuldades. Experimentar o crescimento é maravilhoso.



Acredito também que a leitura é a grande inspiração de um bom orador e principalmente que nos prepara para o debate de idéias, para a construção de um pensamento argumentado, para a desconstrução de preconceitos e paradigmas.
Fiquei muito feliz de ver o nome de várias das escolas inscritas no projeto "Oratória nas Escolas - Joinville/2011, estampando também os Projetos de Leitura na feira.


Havia O "Pé" e o "Cabide de poesia", os projetos de criação de histórias, de fábulas... a Biblioteca Móvel, Museu na Escola e a Contação de Histórias.

Percebi que a Feira do Livro incentivou milhares de alunos a entrarem em contato com a leitura. Não apenas nos poucos dias em que a feira estava fisicamente montada no Expocentro, mas de forma descontraída, num tapete forrado de almofadas coloridas, ou sob as árvores do pátio da escola.
       


Que este projeto contínuo de folhear livros e refrescar idéias esteja sempre disponível para as nossas crianças, em todas as classes, em todas as fases.
E que a Feira aconteça e se fortaleça em Joinville a cada ano.

 
(Deise Prochnow Moraes e Silva)

Um comentário:

  1. Parabens Deise pelo texto e principalmente pela mensagem. Com certeza somente essas ações podem transformar a cidadania brasileira.

    ResponderExcluir